sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

FICHA: Vito Grandam: Uma História de Vôos

" Morto de susto, também fazia o mesmo. E ficava de rosto abaixado, cinco, dez minutos, com medo de voltar a olhar para ela e ela perceber. Ficava imaginando que estava prestando atenção em mim. Meu rosto fervia e a possibilidade de seu olhar estar voltado para mim me queimava com sua luz azulada e o medo de levantar meus olhos aumentava e achava melhor ficar sonhando todas as coisas impossíveis."


Autor(a): Ziraldo
Editora: Melhoramentos
Ano: 2001
Número de Páginas: 142
Título Original:
ISBN: 85-06-03553-8
Filme: Não
Jogo: Não
Indicado para: Quem gosta de livros simples e e tendência para o universo infanto-juvenil
Contra-indicado para: Quem prefere livros mais instrutivos ou com enredo mais intrincado e linguagem mais rica
Livros Relacionados: Não me recordo de nenhum, no momento.

O livro

Trata-se de um adolescente desengonçado de 17 anos, que cai em um buraco no meio da floresta. Aos poucos ele nos conta como foi parar lá, e acabamos conhecendo muito de sua vida e de quem ele é, assim como a grande amizade entre ele e seu tio, Vito.

Resumo
(Atenção: Não leia se não quiser saber a história e o final do livro!)

Um rapaz carioca, de 17 anos, está perdido na floresta, caído em um buraco. Ele foi ver o seu tio Victor, de 21 anos, mais conhecido como Vito Grandam, voar de asa-delta, porém seu tio cai e ao correr para a floresta com intenção de salvá-lo, o adolescente cai em um buraco.

Durante o tempo em que permanece caído, ele relembra como Vito tornou-se um grande amigo na infância. Descobrimos que o adolescente é enorme e desengonçado, não gosta de esportes, adora ler e quer ser escritor. Já Vito é baixinho e adora esportes. O adolescente nos leva por um passeio na sua vida, as brincadeiras de infância com o Vito, a separação dos pais, a viagem do pai para a Amazônia e da mãe para Belo Horizonte.

Inicialmente ele mora com a mãe, mas ele descobre que ela está namorando o técnico de basquete, esporte que ele não gosta, mas a mãe insiste que ele faça. Então vai morar com o pai e desenvolve uma paixão juvenil pela professora de inglês, Glória. O pai dele vai trabalhar no Iraque e o leva junto, um tempo depois Glória vai para lá e ele descobre que o pai pretende se casar com ela. Arrasado, resolve voltar para o Rio. No hotel, vê no jornal que Vito voará de asa-delta e resolve ir vê-lo, então a asa-delta cai e ao tentar salvá-lo o jovem cai no buraco.

Um bombeiro aparece e o ajuda a sair do buraco. Juntos vão atrás do Vito, acham a árvore em que sua asa-delta está presa. O adolescente sobe para tentar resgatar o tio, mas cai da árvore. Os dois são resgatados e levados para um hospital em segurança, onde Vito lê os manuscritos do livro.

Opinião Pessoal

Uma história leve e tocante, repleta de diferentes emoções e impressões dos personagens. A amizade entre o jovem e seu tio são o foco do livro. O interessante é que a história não é contada de forma regular e lembra um quebra-cabeças onde vamos encaixando aos poucos as peças, vendo sua forma ir surgindo e fazendo sentido. Outro fato curioso é que muitos personagens seguem sem nome, dando mais ênfase ao personagem principal: Vito. Por vezes o livro assume um ar poético e de fato a história é bonita e bem contada, a linguagem é simples e os personagens são bem reais.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

FICHA: O Jogo da Dissimulação: Uma Provocante Análise do Fingimento, da Falsidade e do Engano no Universo Feminino

" ... fingir reflete mais freqüentemente um desejo, embora desencaminhado, de proteger outros e de assegurar a viabilidade do eu, assim como os nossos relacionamentos."


Autor(a): Harriet Goldhor Lerner
Editora: Best Seller
Ano: 1993
Número de Páginas: 253
Título Original: Dance of Deception
ISBN: 85-7123-478-7
Filme: Não
Jogo: Não
Indicado para: Quem gosta de livros com discussões mais sérias e quer entender melhor o universo feminino e as relações humanas
Contra-indicado para: Quem não tem paciência para livros que exigem reflexão e análise
Livros Relacionados: Ainda não li nenhum outro que siga a mesma linha

O livro

Um livro que retrata a mentira e as várias formas como ela se apresenta: o fingimento, o engano, a omissão... Ele analisa como a mentira é vista nos dias atuais, a forma como a sociedade muitas vezes dificulta a honestidade e como a mentira pode ser necessária, ajudando a preservar os relacionamentos. Como foco no universo feminino, ele mostra a pressão que a sociedade exerce nas mulheres, obrigando-as muitas vezes a viver de forma pouco autêntica.

A autora, psicóloga e psicoterapeuta, permeia o livro como casos que exemplificam o que ela quer expressar e passeia por temas polêmicos como segredo, privacidade, omissão, infidelidade e monogamia, discutindo também o papel do fingimento na sexualidade e nas relações homem/mulher.

Opinião Pessoal

É interessante o modo como a autora mostra que a dissimulação não é necessariamente algo ruim e o quanto ela está presente em nossas vidas. Os exemplos mostrados são curiosos e além de tornar o livro mais interessante, ajudam a nos identificarmos e compreendermos melhor o que ela quer dizer. Claro que um livro reflexivo pode se tornar um pouco monótono, mas é uma boa leitura e certamente te fará repensar seus atuais conceitos sobre a mentira.