quarta-feira, 13 de outubro de 2010

FICHA: Quando é Preciso Voltar

" Não menospreze sua força. Ela está aí, dentro de você. Apenas ainda não sabe usá-la. Por isso é que precisa se conhecer e conhecer os mecanismos da vida. Quando ela coloca um desafio em seu caminho é porque você já tem meios de vencê-lo. Com o tempo perceberá que ela é justa e trabalha sempre em seu favor. Nunca lhe traria um problema que você não tivesse condições de enfrentar e vencer."


Autor(a): Zíbia Gasparetto (ditado por Lúcius)
Editora: Vida e Consciência
Ano: 2002
Número de Páginas: 373
ISBN: 8585872756
Filme: Não
Jogo: Não
Indicado para: Quem gosta de espiritismo e livros mais filosóficos.
Contra-indicado para: Quem sente sono com livros mais lentos, com muita conversa e pouca ação.
Livros Relacionados: Qualquer outro da mesma autora.

O livro

Basicamente, este livro trata da visão que a doutrina espírita têm acerca de alguns temas. Ele usa o conturbado momento pelo qual Antônio passa para transmitir ensinamentos sobre assuntos variados: sentimentos, vida após a morte, perdão etc. O enredo é simples: Antônio descobre que a esposa o trai e vai embora. Ao partir ele encontra pessoas que o ajudarão a despertar sua espiritualidade e a compreender o momento pelo qual ele está passando. Após algum tempo, ele precisa voltar e enfrentar o passado que tanto o faz sofrer.

Resumo
(Atenção: Não leia se não quiser saber a história e o final do livro!)

Osvaldo viajava de trem com o intuito de recomeçar, pois descobriu a traição da esposa Clara, mãe de seus dois filhos. A dor que ele sente é tão grande que ele se atira do trem e é encontrado inconsciente por dois homens horas depois. Eles o acolhem na casa, onde moram cinco pessoas, e cuidam dele. Como Osvaldo não acordava, pediram ajuda a Antônio, uma espécie de curandeiro da região, que rezou e ajudou ele a melhorar.

Por outro lado, Clara estava arrependida de ter se envolvido com outro homem e arruinado seu casamento. Osvaldo tinha sumido, ela não trabalhava e o dinheiro estava acabando. Preocupada, ela pede ajuda à Valter, mas ele nada faz. Ela decide nunca mais procurá-lo.

Após algum tempo, Antônio convida Osvaldo para ficar na casa dele, dizendo que seu guia espiritual pediu que ele ensinasse Osvaldo a curar as pessoas e com o tempo ele cresce espiritualmente. Clara consegue um emprego em um ateliê de alta costura e Valter passa a persegui-la. Um dia uma cliente com mediunidade avisa que ela deve rezar para livrar-se dele. Clara conhece Lídia e o seu centro espírita através da sua empregada Rita.

Osvaldo entra em contato com a sua tia Ester, que passa a dar notícias sobre os filhos dele. Passados dez anos, mais maduro e consciente dos seus sentimentos, ele recebe uma carta avisando que Ester faleceu e ele é seu herdeiro. Ele retorna à cidade, fica rico com a herança e então tenta se reaproximar dos filhos.

Valter e a família de Osvaldo fazem o possível para ele não reate com Clara. Osvaldo começa a preparar um sítio, parte da herança da tia, para continuar o trabalho de curar as pessoas. Aos poucos ele conquista a confiança de todos, inclusive dos filhos, e passa a trabalhar no centro espírita do sítio.

Valter e dois amigos sequestram Osvaldo e um dos seus filhos. Atiram em Osvaldo, mas o filho consegue fugir com a ajuda dele. Quando os sequestradores vão embora, ele retorna e encontra o pai baleado, pede socorro e ambos são levados ao hospital.

Clara admite que ama Osvaldo, ele se cura e a família volta a viver reunida. Em uma reunião espírita ficam sabendo a reencarnação anterior deles, que fez com que passassem por essas situações nesta vida.

Opinião Pessoal

Vi muitos comentários positivos sobre esse livro em vários blogs, dizendo que ele era emocionante. Particularmente, achei o enredo fraco e permeado demais de lições de vida, de forma nada sutil. É um pouco repetitivo também, fica claro que a intenção principal é tratar de temas espirituais e o restante é deixado completamente em segundo plano. Os personagens são superficiais e não consegui captar nenhuma emoção neles, seja a angústia, dor ou paixão. O desfecho não surpreende e o livro tende a ser muito dramático. A maioria dos acontecimentos é previsível e as conversas por vezes são entediantes.

Mas nem tudo é ruim. O livro tem o mérito de tratar a traição de uma forma não moralista, o que é muito interessante. Outro ponto positivo é abordar a mania que temos de julgar as pessoas, sem conhecer suas motivações.

Pesando os prós e contras, chego a conclusão de que é um livro sem muito atrativos. Não gostei e não o leria de novo.


0 comentários: